O Natal do Bruno Aleixo - 3 estrelas

O Natal do Bruno Aleixo: já se viram aventuras mais interessantes de Aleixo

3 estrelas Cinema Português Críticas

A personagem de Bruno Aleixo será certamente uma das mais reconhecidas do público português, sendo uma das mais cómicas e ricas a nível de impacto no cenário da comédia em Portugal. O ano de 2008 marcou a estreia do Programa do Aleixo e, após várias temporadas, spin-offs, e outros programas, chegou aos cinemas “O Filme do Bruno Aleixo” em 2020.

Agora estreia nos cinemas, no próximo dia 22 de Dezembro, uma nova aventura de Bruno Aleixo e dos seus companheiros (Busto, Renato Alexandre, Homem do Bussaco, etc.), com a época natalícia como pano de fundo. “O Natal do Bruno Aleixo” segue a mesma estrutura e esquema narrativo do seu antecessor, mas falta-lhe o mesmo brilho e paixão que o primeiro filme transmitia. Digo isto talvez por alguma nostalgia, ou pelo facto de o Natal/Família não serem os temas que me agarrem mais, mas julgo que não seja apenas isso. Senti que este filme ficou aquém do que poderia ter sido, ou poderia ter um tema geral mais interessante e que fizesse com que as cenas/sketches tivessem mais impacto a nível da comédia, ou que a trama narrativa fosse mais complexa. Outro aspecto que achei mais fraco foi a dinâmica e a velocidade com que algumas cenas estavam construídas, faltando alguma coerência neste aspecto ao longo do filme.

Por outro lado, os diversos tipos de técnicas de animação que são aqui apresentadas, e que mostram uma novidade em relação ao filme anterior, são uma mais valia e um dos pontos mais fortes e marcantes, apresentando uma dinâmica única às suas cenas, e isso é algo bastante interessante e que é bem concretizado aqui.

No geral, este filme é competente na continuação do legado de Bruno Aleixo, e acredito que os fãs e seguidores desta personagem vão ficar bastante satisfeitos com este filme, no entanto, para quem não conhece, penso que este filme não será a melhor introdução ao universo de Aleixo, não deixando de ser uma comédia interessante.

Classificação: 3 em 5 estrelas. Texto escrito por André Marques.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *