Room Without a View: a escravidão moderna

4 estrelas Críticas Olhares do Mediterrâneo

O filme “Room Without a View” tem estreia nacional na edição deste ano do Festival Olhares do Mediterrâneo – Women’s Film Festival, e é um documentário que exibe sem filtros uma das formas de escravidão e de tráfico humano que existe nos dias de hoje, e aqui em específico no Líbano e a situação infelizmente comum e normalizada das empregadas domésticas.

Para quem possa desconhecer esta realidade hoje em dia, este filme será certamente bastante forte e chocante, com uma espécie de incredulidade que nos vai acompanhando ao longo do filme. E, para quem tenha já conhecimento sobre estes temas e situações, penso que ficará mesmo assim impressionado com os relatos que são aqui exibidos, assim como a franqueza com que os mesmos são colocados ao público.

Fica bem evidente neste filme o trabalho de excelência que a equipa e a realizadora Roser Corella fizeram a nível de investigação e consolidação de relatos, assim como a sua organização e apresentação, por forma a criarem um filme bastante consistente e bem estruturado, quer a nível do género em si como da sua linha narrativa, não se focando somente numa ou outra história, mas dando uma visão mais completa de um todo. E atrevo-me a dizer que o ponto mais negativo neste filme é a falta de mais relatos, mais histórias. Mas isso seria demasiado ambicioso, ou talvez mesmo quase impossível, pois assim o filme teria uma duração muito maior e poderia perder o seu foco.

Aconselho este filme e seria bastante positivo que um público abrangente tivesse conhecimento desta realidade e de outras semelhantes, e este é sem dúvida um bom veículo na forma de documentário para estes temas, mas não deixo de avisar que poderá ser um filme bastante pesado e forte, mas isso é também o que dá a maior força ao mesmo, e vemos assim a sua importância nos dias que correm.

O filme vai ser exibido no dia 19 de Novembro (Sábado) às 16 horas no Cinema São Jorge, como parte da programação do Festival Olhares do Mediterrâneo, seguido depois por um debate intitulado “Por trás das persianas e redes internacionais: trabalho doméstico e tráfico de pessoas”, com investigadores e trabalhadoras representantes de sindicatos e associações de trabalho e cuidado doméstico.

Classificação: 4 em 5 estrelas. Texto escrito por André Marques.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *