Olhares do Mediterrâneo 2022: Mostra de 52 filmes de 26 países

Notícias Olhares do Mediterrâneo
A realizadora libanesa Heiny Sour, a primeira árabe a ter um filme seleccionado no Festival de Cinema de Cannes, e a italiana Beatrici Baldacci, são duas cineastas que estarão no Festival Olhares do Mediterrâneo – Women’s Film Festival deste ano, que terá o Líbano como país convidado.
De Heiny Sour passarão os filmes The Hour of Liberation Has Arrived (1974), a obra apresentada em Cannes, e Leila and the Wolves (1984); a cineasta dará também uma masterclass intitulada Making world-changing films. A italiana Beatrice Baldacci, cujo filme The Den estreou este ano no Festival de Veneza, estará presente no Festival, e é outro dos nomes sonantes do Festival, que decorrerá entre 14 e 20 de Novembro, na Cinemateca Portuguesa e no Cinema São Jorge.
No Olhares do Mediterrâneo estarão também presentes a realizadora espanhola Claudia Imperador, com a longa-metragem The Consequences, e a portuguesa Daniela Guerra, com o documentário Ary.
Será ainda projectado, numa sessão especial, o documentário Novíssimas Cartas Portuguesas, uma obra colectiva, impulsionada por Irina Pampim Silva (produtora) e Cecília Honório (investigadora e docente). Ao todo serão projectados 52 filmes, entre curtas, médias e longas-metragens – a
maioria dos quais em estreia nacional – produzidos em 26 países, incluindo Portugal.
Olhares de mulheres que se cruzam de uma ponta à outra do Mediterrâneo, devolvendo uma imagem caleidoscópica da sua condição, dos seus desejos, das suas lutas, dos seus medos e da sua força, através de obras documentais, de ficção e de animação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *